Como escolher a melhor ração para o seu cão


Existem inúmeras marcas de ração no mercado. Sabe como escolher a melhor ração para o seu cão?

Como escolher a melhor ração para o seu cão


O objetivo aqui não é indicar-lhe uma marca de ração, mas dar-lhe algumas dicas para analisar rapidamente um rótulo. Note que esta informação aplica-se apenas a animais absolutamente saudáveis. No caso de o seu cão necessitar de uma dieta especial, deve sempre seguir as recomendações do veterinário.



VERIFIQUE AS PROTEÍNAS
A ordem porque são apresentados os ingredientes reflete a sua quantidade: o ingrediente presente em maior quantidade aparece em primeiro lugar.

O primeiro ingrediente a constar do rótulo deve ser uma carne fresca, uma carne desidratada ou uma farinha de carne, sempre com a origem proteica identificada. Expressões como "carne", "carnes e subprodutos animais" ou "farinha de carne" são muito genéricas e podem englobar muita coisa. Procure expressões como "carne de frango desidratada", "carne de borrego", "farinha de frango".



ATENÇÃO ÀS PERCENTAGENS
Apesar do ingrediente presente em maior quantidade aparecer em primeiro lugar, não se deixe enganar! Imaginemos uma ração com os seguintes ingredientes:

Carne de borrego, farinha de aves, milho, arroz, aveia, trigo, farinha de peixe...

Este rótulo pode simplesmente estar a esconder a seguinte informação:

Carne de borrego (25%), farinha de aves (20%), milho (18%), arroz (15%), aveia (15%), trigo (15%), farinha de peixe (3%)...

Se assim for, está a adquirir uma ração que é maioritariamente constituída por cereais, algo que não é de todo recomendável. Acresce ainda que a "Carne de borrego (25%)" não é ainda desidratada, isto é, contém uma quantidade de água, pelo que no final do processo a quantidade de carne de borrego será muito inferior a 25%, deixando, por isso, de ser o primeiro ingrediente. A carne fresca possui cerca de 2/3 de água enquanto a carne desidratada só contém aproximadamente 5% de água. Isto significa que 25% de carne de borrego fresca equivale apenas a 8% de carne desidratada. Repare que passaria da 1ª para a 6ª posição no rótulo!

Analise, por isso, os 5 primeiros ingredientes e assegure-se de que o rótulo apresenta as respetivas percentagens.



OS CEREAIS
A generalidade das rações que encontra no mercado tem cereais na sua composição. Apesar de este não ser um alimento natural dos cães, não é problemática a sua inclusão, desde que não seja o principal ingrediente. Existem no mercado rações Super Premium sem cereais e 100% de origem animal.



ÓLEOS E GORDURAS
Os óleos e gorduras são muito importantes para a saúde do seu cão, refletindo-se na pele e na pelagem. Deve procurar gorduras e óleos claramente identificados - "gordura de frango", "óleo de arenque", "óleo de girassol", "óleo de linhaça", etc. - e as percentagens de Ómega 6 e Ómega 3.



EVITE OS "SUBPRODUTOS"
Os subprodutos são os produtos que não são usados para consumo humano. Os subprodutos são aceitáveis desde que não sejam a principal fonte de proteína animal. Algumas rações têm na sua composição subprodutos de animais, como ossos, patas, cabeças, entranhas, que devem ser evitados, uma vez que, por norma, são ingredientes de baixa qualidade.



OS SUPLEMENTOS
A presença de suplementos como cálcio e fósforo é importante e varia consoante o porte do cão. Por isso, as marcas apresentam rações para diferentes raças e diferentes idades.



NÃO COMPRE RAÇÕES COLORIDAS
As rações com corantes, apesar de engraçadas, podem ser prejudiciais para o seu cão. Acredite: ele não necessita de cores para comer.
Também, segundo alguns estudos, certos conservantes, como BHA (Hydroxysanisole butilado), BHT (hidroxitolueno butilado), etoxiquina, TBHQ (terciária butilhidroquinona) ou metabissulfito de sódio são potencialmente cancerígenos.



Um rótulo de uma ração tem muito mais informação, mas se souber discriminar a aqui referida já ficará com uma ideia da qualidade de uma ração. Não se esqueça que a ração que escolher deve ser adequada à idade, ao porte e à atividade do seu cão. Lembre-se também que nem todos os cães toleram da mesma forma uma ração, pelo que deverá ir sempre avaliando o estado geral de saúde do seu cão (peso, energia, pelagem, fezes) e, em caso de dúvida, informe-se junto do veterinário.

Como exercício final, veja se consegue identificar a melhor ração tendo por base os ingredientes. Trata-se de dois rótulos genuínos de duas marcas presentes no nosso mercado:



RÓTULO 1
Ingredientes: Milho, proteína de aves desidratada, cevada, fibras vegetais, glúten de milho, isolato proteico vegetal, gordura animal, hidrolisado proteico animal, polpa de beterraba, minerais, óleo de peixe, leveduras, fruto-oligossacarídeos (FOS), óleo de soja, hidrolisado de crustáceos (fonte de glucosamina), hidrolisado de cartilagem (fonte de condroitina).


RÓTULO 2
Ingredientes: carne de frango fresca desossada (22%), desidratação (15%) de frango, fígado de frango fresco (4%), arenque fresco inteiro (4%), peru desossada fresca (4%), desidratação (4%) de peru, fígado peru fresca (3%), ovos frescos inteiros (3%), Badejo fresca desossada (3%), salmão fresco inteiro (3%), coração de frango fresco (3%), cartilagem de frango (3%), o arenque desidratado (3%), salmão desidratado (3%), óleo de fígado de frango (3%), lentilhas vermelhas, feijão, lentilhas verdes, alfafa, batata, fibra de ervilha, grão de bico, abóbora, espinafre verde, cenoura, maçãs vermelhas, peras, cranberries, blueberries, alga marinha, raiz de alcaçuz, raiz de angélica, feno-grego, flores de calêndula, funcho doce, folhas de hortelã, camomila, dente de leão, salgados verão, alecrim.



Voltar



© Dogs in class. Todos os direitos reservados