7 coisas que faz e que o seu cão detesta


Mesmo sem se aperceber, tem comportamentos e interações com o seu cão que ele simplesmente detesta.

7 coisas que faz e que o seu cão detesta


1 - DAR ABRAÇOS
Embora alguns cães até possam gostar, a maioria apenas tolera, o que não significa que aprecie. Apesar de manifestarmos os nossos afetos através de abraços, os cães por norma não gostam, uma vez que interpretam esta manifestação como um sinal de dominância, sentindo-se limitados nos seus movimentos.


2 - MEXER NO FOCINHO, NAS ORELHAS OU NAS PATAS
Estas são zonas do corpo cuja manipulação o cão tolera mas não gosta. É importante que ele esteja habituado a esta manipulação para ser mais simples numa eventual deslocação ao veterinário, por exemplo, mas não faça disto uma rotina.


3 - FALAR COM ELE COM MUITAS PALAVRAS
Até pode ser daqueles que, quando chega a casa, relata ao seu companheiro de quatro patas o seu dia de trabalho. Decerto já reparou que, por vezes, ele fica de olhos esbugalhados a olhar para si. Acredite, ele não está a acompanhá-lo/a na conversa ou a solidarizar-se com os seus sucessos ou frustrações laborais. Ele está simplesmente a tentar perceber o que significa todo aquele "blá-blá-blá" que está a sair da sua boca. Imagine a frustração do seu cão a tentar decifrar a comunicação que está a tentar estabelecer. Na comunicação com o seu cão utilize palavras significativas, mas poucas.


4 - GRITAR COM ELE
Não é porque, de dedo em riste, grita e ralha com o seu cão que ele o/a vai perceber melhor. Os cães ouvem muito bem - melhor do que qualquer um de nós, acredite -, pelo que não é com gritos que ele vai deixar de fazer "asneiras". Procure antes reforçar os seus comportamentos positivos.


5 - OLHAR FIXAMENTE NOS OLHOS
Já reparou decerto que quando olha diretamente nos olhos do seu companheiro durante algum tempo, ele ou desvia o olhar ou ladra. Isto acontece porque os cães tendem a sentir-se desconfortáveis com este comportamento. É muito bom manter o contacto visual com o nosso cão (e ele aprecia), mas uma coisa é um saudável contacto visual e outra bem distinta é fazer o "jogo do sério", que deve ser evitado.


6 - NÃO O DEIXAR CHEIRAR DURANTE OS PASSEIOS
Muitas vezes o passeio com o seu cão reduz-se a um simples "fazer as necessidades" e se ele tenta esticar um pouco mais, já está, para si, "a puxar a trela". Não se esqueça que, no cão, o olfato é uma das principais formas de se relacionar com o meio ambiente, pelo que deverá ser mais tolerante durante os passeios.


7 - DEIXÁ-LO SOZINHO
Esta é daquelas situações inevitáveis. Tente minimizar o impacto da solidão deixando-lhe brinquedos para se entreter. E não se esqueça: chegando a casa, arrume o telemóvel e tablet e dedique algum tempo a quem esteve o dia todo à sua espera!



Voltar



© Dogs in class. Todos os direitos reservados