10 dicas para fazer running com o seu cão


Com a chegada do bom tempo começa a ser apetecível correr, e nada melhor do que levar o nosso companheiro a fazer exercício.

10 dicas para fazer running com o seu cão

Se quer fazer running com o seu cão, existem alguns cuidados prévios que deve ter.


1 - FAÇA UM CHECK-UP AO SEU CÃO
Se tem o cuidado de avaliar se está em condições físicas para correr, também o deve fazer em relação ao seu cão. A corrida tem um alto impacto ao nível cardiovascular e das articulações, pelo que se já existir tendência, poderá agravar eventuais problemas de saúde. Mesmo que o seu cão faça exercício diário, passear no jardim ou correr atrás de uma bola não é o mesmo que correr 2 ou 5 km, pelo que deverá começar por fazer um check-up no veterinário.


2 - TENHA EM ATENÇÃO A IDADE DO CÃO
Não é por o seu cachorro ter muita energia que está apto para maratonas. Quando muito jovem, devem ser evitados exercícios de alto impacto, como correr, uma vez que os seus ossos ainda estão em crescimento e as articulações a consolidar. Do mesmo modo, se for um cão mais idoso, deverá ter atenção a problemas cardiovasculares e de articulações. Mais uma vez, aconselhe-se com o veterinário sobre a distância e a intensidade das corridas a que deve submeter o seu companheiro.


3 - CONHEÇA AS CARACTERÍSTICAS DO SEU CÃO
Nem todas as raças são adequadas para grandes corridas. Algumas raças, como o Border Collie, o Golden Retriever ou o Labrador são mais propensas a problemas de displasia da anca, enquanto outras, como o Pug e Buldogue, são mais propensas a problemas respiratórios e sobreaquecimento. Por outro lado, quanto mais curta for a perna do cão, mais rápido ele terá de correr para o/a acompanhar, pelo que deverá limitar a distância e a velocidade se o seu cão for de porte pequeno.


4 - MANTENHA O CÃO NUMA TRELA CURTA
Para sua segurança, do seu cão e dos transeuntes, mantenha o seu companheiro sempre preso por uma trela. Embora possa não ser muito confortável para a corrida, manter o seu cão junto de si evita desvios, fugas e atropelamentos. Adquira equipamento confortável, como um peitoral ou uma coleira que não façam atrito. Evite trelas extensíveis - que podem ser muito perigosas nestas situações - e, se prefere ter as mãos livres, aquira uma trela curta de prender à cintura, preferencialmente refletora para quando correr com pouca luz.


5 - GARANTA QUE O SEU CÃO ESTÁ BEM TREINADO
Correr com o seu cão é impossível se ele puxar a trela. Deve começar por garantir que o seu cão sabe andar à trela, ao seu lado. Deverá também ter sinais verbais como "direita", "esquerda", "caminhar", "pára" para poder indicar os comportamentos que pretende durante a corrida. Estes sinais devem ser dados um ou dois segundos antes de alterar o seu ritmo/direção para que o seu cão possa fazer os ajustamentos necessários à passada.


6 - CONHEÇA O TEMPERAMENTO DO SEU CÃO
A última coisa que vai querer durante a sua corrida é o seu cão a parar e a ladrar às pessoas ou a correr atrás de gatos. Se o seu cão não foi socializado corretamente não deverá correr com ele antes de implementar um programa de socialização.


7 - TENHA ATENÇÃO AO PISO
De sapatilhas não nos apercebemos, mas o piso pode estar quente demais para as patas do seu companheiro. Se não tolerar a palma da mão pousada no chão, então a temperatura do piso não está adequada para o seu cão. Por outro lado, a corrida em superfícies duras, como calçada e asfalto, ou superfícies irregulares, como paralelo, é mais penosa do que correr em terra batida ou na relva.


8 - ESTEJA ATENTO/A A SINAIS DE SOBREAQUECIMENTO
Não se esqueça que o seu cão corre muito perto do chão e "com um casaco", pelo que irá aquecer rapidamente. Os cães não transpiram pela pele: a forma de ventilarem é através da respiração e das patas. Se o seu companheiro ficar muito ofegante, com dificuldade em respirar ou com a língua com uma tonalidade azul, páre imediatamente e refresque-o à sombra. Garanta frequentemente acesso a água durante a corrida, sempre em pequenas quantidades.


9 - RECOLHA OS DEJETOS
Não é por estar a correr que pode "fugir" sem limpar. Faça-se sempre acompanhar de sacos para recolher os dejetos do seu cão.


10 - DIVIRTA-SE!
Esta é sem dúvida a dica mais importante depois de assegurar que cumpre todas as outras: passe um bom momento com o seu companheiro!



Voltar



© Dogs in class. Todos os direitos reservados