bootstrap website templates
Mobirise

7 coisas que faz e o seu cão detesta

Mesmo sem se aperceber, tem comportamentos e interações com o seu cão que ele simplesmente detesta.

1 - DAR ABRAÇOS
Embora alguns cães até possam gostar, a maioria apenas tolera, o que não significa que aprecie. Apesar de manifestarmos os nossos afetos através de abraços, os cães por norma não gostam, sentindo-se limitados nos seus movimentos.
2 - MEXER NO FOCINHO, NAS ORELHAS OU NAS PATAS
Estas são zonas do corpo cuja manipulação o cão tolera mas não gosta. É importante que ele esteja habituado a esta manipulação para ser mais simples numa eventual deslocação ao veterinário, por exemplo, mas não faça disto uma rotina.
3 - FALAR COM ELE COM MUITAS PALAVRAS
Até pode ser daqueles que, quando chega a casa, relata ao seu companheiro de quatro patas o seu dia de trabalho. Decerto já reparou que, por vezes, ele fica de olhos esbugalhados a olhar para si. Acredite, ele não está a acompanhá-lo/a na conversa ou a solidarizar-se com os seus sucessos ou frustrações laborais. Ele está simplesmente a tentar perceber o que significa todo aquele "blá-blá-blá" que está a sair da sua boca. Imagine a frustração do seu cão a tentar decifrar a comunicação que está a tentar estabelecer. Na comunicação com o seu cão utilize palavras significativas, mas poucas.
4 - GRITAR COM ELE
Não é porque, de dedo em riste, grita e ralha com o seu cão que ele o/a vai perceber melhor. Os cães ouvem muito bem - melhor do que qualquer um de nós, acredite -, pelo que não é com gritos que ele vai deixar de fazer "asneiras". Procure antes reforçar os seus comportamentos positivos.
5 - OLHAR FIXAMENTE NOS OLHOS
Já reparou decerto que quando olha diretamente nos olhos do seu companheiro durante algum tempo, ele ou desvia o olhar ou ladra. Isto acontece porque os cães tendem a sentir-se desconfortáveis com este comportamento. É muito bom manter o contacto visual com o nosso cão (e ele aprecia), mas uma coisa é um saudável contacto visual e outra bem distinta é fazer o "jogo do sério", que deve ser evitado.
6 - NÃO O DEIXAR CHEIRAR DURANTE OS PASSEIOS
Muitas vezes o passeio com o seu cão reduz-se a um simples "fazer as necessidades" e se ele tenta esticar um pouco mais, já está, para si, "a puxar a trela". Não se esqueça que, no cão, o olfato é uma das principais formas de se relacionar com o meio ambiente, pelo que deverá ser bastante tolerante durante os passeios.
7 - DEIXÁ-LO SOZINHO
Esta é daquelas situações inevitáveis. Tente minimizar o impacto da solidão deixando-lhe brinquedos para se entreter. E não se esqueça: chegando a casa, arrume o telemóvel e tablet e dedique algum tempo a quem esteve o dia todo à sua espera!